O guardião de memórias

A muito tinha reparado nesse título, mas a capa lembra A cabana, livro que apesar dos elogios, ou talvez por causa deles, ainda não me animei a ler. Aconteceu no entanto que esta semana a Ferdy colocou a opinião dela sobre a história em seu blog, e com isso acabaram minhas resistências pois ela usou a crucial frase “Qdo o livro chegou em casa, e vi a capa, eu me dei conta de que qdo eu estava lendo A Cabana, eu confundi com esse outro, que era o que eu queria mesmo ter lido.”

Então eu resolvi dar uma chance para a história, segue as observações e um pouco da história:

Capitulo I a III

No começo o amor a primeira vista, o casal que vai completar a família espera pelo nascimento do bebê em tranquila harmonia.

Numa noite de neve as contrações acontecem e o casal vai pra clínica onde o pai faz o parto, e descobre que são gêmeos. O segundo bebê tem um problema genético herdado da família dele com a qual ele não esta pronto para lidar novamente.

Começa então a trama, a enfermeira que por amor ao médico aceita fazer parte da “solução” em se desfazer do bebê. O marido que esconde a verdade da esposa. A mãe que não sabe como lidar com a perda.

Durante a leitura temos que levar sempre em consideração a época, 1964, pois estamos tão acostumados com a quantidade de informações que a surpresa dos gêmeos choca, até você lembrar que ultrasonografia não era comum.

O drama dos personagens, seu passado e sua forma de encarar a situação presente vai aparecendo aos poucos envolto em neve. Eu sinto como se estivesse olhando por uma janela e vendo a vida deles passando e nesses dias de calor e bom sentir o hálito do inverno.

*******************

O texto ai em cima eu escrevi enquanto lia, ante de acabar. Lendo a história toda ainda fico pensando em várias coisas que são nela retratadas e não cheguei a uma conclusão sobre o peso das decisões na vida das pessoas.

Digo isso porque a decisão do medico e a persistência desta decisão como um segredo moldou de uma determinada maneira toda a relação dele com sua família, a personalidade do filho e também a vida da filha.

E muito interessante observar de longe sem nenhum envolvimento e ver a dimensão das coisas. A autora me surpreendeu em tornar tudo tão real é plausível. Não teve um momentos onde o personagem se torna o herói e conserta tudo com o poder da verdade e da revelação. Teve pessoas lidando o tempo todo com suas emoções e com as cartas que sabiam ter e depois com as novas que receberam.

Eu que estou tão acostumada em ler fantasias onde as coisas muitas vezes são ampliadas, gostei de poder ler algo assim digamos mais macro e que ao mesmo tempo me pareceu tão real, que poderia ter sido a vida de alguém próximo.

Acho que no fim ficou tudo uma bagunça por aqui. Porque fico com medo de falar e estragar a história, quem ler é quiser conversar a respeito entre em contato (Ferdy!??). Recomendo muito  a leitura, um bom romance e que nos faz pensar em muitas coisas dentro e fora da história.

Dados:

  • Livro:O Guardião de Memórias
  • Editora: Sextante
  • Autor: KIM EDWARDS
  • Ano: 2007
  • Nota: *****

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s